Incursões sobre a ironia no prólogo "Ao Leitor" do romance Memórias Póstumas de Brás Cubas

Autores

  • Regina Cibelle de Oliveira Universidade Federal de São Paulo

Palavras-chave:

Machado de Assis, análise do discurso, ironia

Resumo

O presente artigo visa abordar o conceito de ironia e ironia intertextual no prólogo “Ao leitor” do romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, tendo por base a importância da compreensão do leitor para a recepção da ironia. Em primeiro lugar, o estudo apresenta alguns conceitos de ironia, com foco principal nas abordagens feitas pela Análise do Discurso Francesa, depois explica como a intertextualidade pode ajudar na construção e compreensão da mesma, pois o texto faz referências explícitas a outros autores. Por último, aborda a ironia no trecho citado da obra de Machado de Assis, analisando os elementos irônicos e intertertextuais presentes no discurso do narrador e personagem principal, Brás Cubas.

Downloads

Publicado

2018-06-30

Edição

Seção

Volume 5, número 1